INÁ Arquitetura | Rua Guarará, 565 - Jardim Paulista | São Paulo SP
Escolha uma Página

APARTAMENTO DO FABRÍCIO

O planejamento da reforma, às vezes, chega antes do apartamento

Em junho de 2017, em meio aos e-mails que recebemos com solicitação de orçamento, recebemos a seguinte descrição: “Sou fotógrafo, mas trabalho como médico”. Junto disso, estavam especificações de um apê não concluído, mas seria localizado próximo ao metrô Sumaré. Se tratava do Fabrício, que encontrou o INÁ enquanto navegava pela internet.

Na época, ele morava de aluguel em um apartamento de três quartos no bairro do Bixiga. Nordestino, colocou o jaleco na mala e veio para São Paulo há vinte anos fazer residência, etapa que todo médico precisa passar. Mas a ficha caiu de que não voltaria a morar em sua terra natal pouco antes de nos contatar pela primeira vez.

Fabrício é uma pessoa reservada e, para compensar todo tempo que passa no trabalho, gosta de aproveitar suas horas livres com sua própria companhia. Por conta disso, na época em que nos procurou, percebeu que a região onde morava há tanto tempo, o bairro do Bixiga, não dialogava com sua personalidade. Com uma intensa carga horária e uma cidade caótica, o que ele queria mesmo era um lar onde pudesse se refugiar e aproveitar a casa com tranquilidade.

Chegou a um empreendimento na Rua Alves Guimarães, em Pinheiros. Além da planta, áreas como piscina, academia e sauna chamaram sua atenção. Por ter investido bem no início, conseguiu personalizar a planta. Entre a gama de apartamentos disponíveis, o dele seguia os padrões maiores: eram dois quartos e dois banheiros. Assim, aconselhamos que um de cada fosse removido. Dessa forma, sobraria mais espaço útil para demandas que ele realmente precisaria atender.

No meio do caminho, a construtora decidiu fazer alterações no edifício, que saiu depois de um ano. Foi em abril de 2018 que arregaçamos as mangas, tiramos o projeto da gaveta e colocamos as mãos à obra!

Uma casa capaz de abrigar o morador, seus livros e obras de arte

Cada vez mais estamos imersos em clima de tensão e correia. O que as pessoas querem  é se deparar com uma casa aconchegante. Ou ainda escolher atividades para se desligar no final de semana, por exemplo.

Fabrício se refugia nas artes. Colecionador, ele conta com um acervo gigantesco de livros. Desde peças de William Shakespeare a teorias da física quântica de Stephen Hawking, o morador devora cada página. Em casos de histórias que o impactam muito, ele faz questão de obter a mesma obra em edições diferentes.

Para além disso, vinis, revistas, quadros e peças de design são outros itens que não ficam de fora. Ele é um dos membros do Clube de Colecionadores do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) e, ano após anos, recebe obras de forma rotativa em casa. Logo, os próprios móveis do cliente, além de bem conservadas, exalavam bom gosto. Entre as peças, estão os traços contemporâneos da Poltrona Paulo Mendes da Rocha Paulistano.

Então, o desafio era fazer tudo isso caber de forma harmoniosa no apartamento.

Um apartamento precisa ser um refúgio acolhedor

Para intensificar uma atmosfera de tranquilidade, combinações harmoniosas foram fundamentais para compor uma paleta clean. Além disso, priorizar a circulação e otimizar espaços para que ficasse mais fácil de organizar no dia a dia eram pontos que estavam na nossa lista.

A cozinha, que forma um cômodo contínuo com a sala, foi projetada com marcenaria clara para ressaltar uma estética escandinava e sóbria. No piso, usamos os ladrilhos hidráulicos da coleção “Os Cincos Sentidos do Homem”, linha exclusiva da fábrica Ladrilar com desenhos de Flávio de Carvalho. Além de quebrar a sobriedade do espaço, o revestimento imprime elegância.

Clique aqui para ler mais sobre ladrilhos hidráulicos e sobre a Ladrilar, a fábrica mais antiga do ramo na cidade de São Paulo.

A coleção de obras de arte de Fabrício ficou concentrada na sala. Ao excluir um dos banheiros na planta, consequentemente conseguimos espaço para expandir a estante de madeira branca com revestimento de mármore na bancada. Na parte de cima, estão os vinis, a vitrola e as obras do cliente. Embaixo, as estantes acomodam os livros.

Quem planejou o posicionamento das fotografias do MAM foi o próprio cliente. Primeiro, ele recortou os formatos de cada quadro em papel kraft. Depois, os posicionou no chão e foi colando cada pedaço na parede acima da estante. Assim, definiu onde cada um ficaria. Além disso, outro diferencial aqui são as estruturas de LED instaladas na parte superior, que cria uma iluminação similar à de exposições de museu. Tudo para imergi-lo ainda mais em um ambiente esteticamente bem trabalhado.

A sala se abre para a varanda e possibilita que o morador desfrute da atmosfera tropical criada pelas plantas de diversos tamanhos. As cadeiras posicionadas ali possibilitam curtir o ambiente de mais um ângulo diferente.

O móvel de madeira branca que enquadra a televisão é duplo: em vez de uma parede, é ele quem divide a sala e o quarto. Lá, o móvel cumpre a função de armário e de diminuir a área do quarto. No banheiro, atendemos ao pedido do morador de ampliar o box e retirar a pia dupla. A iluminação foi trabalhada com arandelas laterais para intensificar o aconchego.

É importante manter o contato para resolver imprevistos pós-obra

Estava tudo praticamente pronto. Mas logo depois da entrega, o cliente nos informou que estava acontecendo uma infiltração no quarto. Porém, não soltamos a mão dele e oferecemos todo suporte necessário. Assim, ossa equipe de engenharia civil foi até lá e, ao abrir a parede, foi descoberto que o erro aconteceu durante a construção. Uma das placas da fachada foi parafusada de maneira errada e acertou a parte hidráulica. Após o problema ser resolvido pela construtora, fechamos a parede e reproduzimos o mesmo acabamento para que ficasse do jeitinho que estava.

Como resultado, foi provado para nós e para o Fabrício que devagar se vai ao longe. Agora, após horas de plantão médico, ele sabe que tem um refúgio para recarregar as energias. Ali, seus quadros, plantas e livros estarão sempre esperando por ele.