INÁ Arquitetura | Rua Guarará, 565 - Jardim Paulista | São Paulo SP
Escolha uma Página

APARTAMENTO DA EDWIGES E DO RICARDO

Reforma de apartamento soluciona planta irregular e valoriza arquitetura


Quando Edwiges e Ricardo, um casal formado por uma cientista da área de construção civil e um professor universitário, enviaram um e-mail para nós do INÁ Arquitetura, após terem conhecido nosso trabalho pelo site, começaram a tirar do papel um plano de reforma que adiavam há anos.

Há quase uma década, o casal morava em um apartamento na Lapa com uma vista privilegiada para a zona oeste, de onde era possível admirar prédios icônicos de São Paulo, como o Edifício 360º, assinado por Isay Weinfeld. Porém, se a localização e a vista eram privilegiadas, o interior clamava uma reforma.

Quem passasse pelos cômodos, de cara ia se deparar com uma série de problemas. Havia infiltrações em alguns cômodos, o piso laminado desgrudava em outro, uma planta irregular e cheia de ângulos dificultava o aproveitamento do espaço. Fora que os espaços não refletiam a personalidade dos moradores. Era uma área completamente sem a identidade do casal.

Quando fechamos o contrato, prometemos que, em quatro meses, nossa reforma solucionaria esses e outros problemas do apê. Resolveríamos a infiltração, investiríamos em um piso mais prático, como o casal queria, criaríamos ambientes com mais personalidade e, claro, contornaríamos os desafios da planta irregular. Ao fim do período combinado, cumprimos com o prometido e entregamos ainda mais o que o esperado. O antigo espaço totalmente detonado ganhou ares modernos para receber bem os moradores.

 

Derrubar paredes para edificar soluções!

Um dos principais desafios com os quais tivemos que lidar durante a reforma deste apartamento na Lapa foi a planta irregular. Muitos encontros de parede não tinham ângulos retos, o que quebrava o aproveitamentos dos espaços e fazia os moradores perderem área útil. Para piorar, havia cômodos onde a marcenaria acompanhava o posicionamento da alvenaria e, junto com um excesso de revestimentos, tornava os ambientes poluídos.

Como uma das primeiras soluções, quebramos algumas paredes, integramos ambientes e, claro, investimos em um layout mais regular e que otimizasse cada metro quadrado do apê. Com os moradores, optamos também por retirar a antiga marcenaria que acompanhava o desenho das paredes e investir em um desenho mais limpo e regular. No lugar da mistura de revestimentos, elegemos poucos e certeiros materiais, que imprimiram a personalidade de Edwiges e Ricardo nos espaços.

Como em toda reforma, desafios surgiram no meio do caminho. Com estudos, experiência e criatividade, além de solucioná-los, tiramos proveito desses obstáculos para criar algo ainda melhor. Prova disso foi o pé direito da sala. No antigo apartamento, a parte superior do ambiente era formada por um forro. No meio a obra, quando quebramos o forro para resolver questões de iluminação, descobrimos que, acima dele, a parede continuava. E que, se deixássemos visível essa maior altura, o ambiente seria valorizado e ganharia uma atmosfera mais ampla. E foi isso o que fizemos. Tiramos todo o antigo forro, deixamos visíveis os 3,30 metros de pé-direito e, no teto, apostamos na laje de concreto aparente.

Em todos os espaços, optamos por soluções para otimizar o espaço e torná-lo mais coerente com a rotina do casal. No chão, o antigo piso vinílico foi, respeitando pedidos, substituído por porcelanato por ser mais fácil de limpar e mais prático para manter, sobretudo porque o casal tinha um cachorro de estimação. Ricardo, professor universitário, ganhou uma biblioteca na cor azul, a sua preferida, para corrigir provas e escrever artigos. A cor azul também foi adotada em um dos banheiros da casa, o que o deixou com a personalidade do morador e muito mais moderno. Esse ambiente foi separado da sala por um móvel de madeira que, de um lado, funciona como prateleira de livros e, do outro,  suporte para a televisão.

Por ser um casal discreto, a sobriedade dominou a paleta dos ambientes, característica observada por uma das sobrinhas deles, quando adentrou no espaço. 

 

Eficiência no prazo!

Ao longo dos quatro meses, a reforma do apartamento correu como o planejado. Os moradores fecharam com os fornecedores e fizeram todas as escolhas de materiais (orientados por nós) nas datas previstas. Com isso, tudo correu bem. Como moravam no apê que estava sendo reformado, os dois se mudaram para um imóvel no mesmo prédio durante a reforma. Fecharam um contrato para ficar nesse segundo apartamento por quatro meses (prazo que havíamos prometido) e, ao final, puderam sair exatamente no dia previsto, afinal, receberam a chave exatamente na data combinada inicialmente!

E não foi apenas a data que foi respeitada. Tudo foi feito como combinado. Cada cantinho do novo apartamento foi planejado e reformado de acordo com o que o casal pediu. Suas cores, seus materiais e suas formas respeitavam o que mais combinava com o estilo dos moradores. Mais limpa, a reforma resultou em um ganho na arquitetura, que otimizou cada metro quadrado do lar. Ao final, o casal recebeu uma morada que, além de todos as características positivas que já tinha anteriormente, como a vista deslumbrante, estava moderno e refletindo o seu estilo.